Páginas

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Onde o homem é minoria

Em casa onde o homem é minoria, ele precisa lidar com coisas de menina na decoração. Moro num ape alugado e provisório, então não rola nada definitivo nem muito elaborado é quase um acampamento. Mas enquanto acampamos, vivemos e não custa quase nada dar um charme no lugar.

Marido precisa conviver com mimos tipo:

quadrinhos da Nanda Teixeira no corredor




uma casinha para os gnomos



bastidores bordados pela casa



anjo de lã atrás da porta de entrada




um cupcake na porta da cozinha





uma moldura vazia com bandeirinhas de retalhos


paredes de nuvem na sala e um altar com sua familia em forma de boneco, varinha de condão e mais frescurinhas


penduricalhos diversos e fofos pela casa


e isso não é nada porque hoje começou a operação:


a primeira mudança foi a estante de alimentos ficar rosa :-)



Amanha a operação continua!


4 comentários:

  1. ADOREI! Se ele for um homem sensível, vai saber reconhecer que é também um homem de muita sorte por viver cercado de tantas mulheres e suas feminices! :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Sensível? Nunca vi um sujeito mais sensível que esse, só nao falo que é gay pq sei e tenho certeza que não é :-)

    Ele tem horror a mudanças, reformas, consertos e tudo o que mexa no estabelecido, tá tudo sempre bom como está e eu adoro uma obra, uma pintura, uma mudança básica na casa.

    Expulso ele de casa quando preciso de liberdade para mudanças :-)

    ResponderExcluir
  3. Me explica de onde é esse papel de parede de nuvens!
    Lindo!
    Bjos!

    ResponderExcluir
  4. Anna, comprei no leroy merlin, acho que vendem pela internet, tem uma parede inteira aqui de casa com ele, eu adoro. Mas foi um parto colocar :-)

    ResponderExcluir